Anglicanos e episcopais interessados ​​em evangelismo e crescimento da igreja agora tem um novo site onde podem encontrar os mais recentes recursos e exemplos de boas práticas.

anglicanwitness.org é descrito como “um centro de recursos para o crescimento da igreja, discipulado, ministério de juventude e infantil, e outras formas de evangelização.”

Foi construído pelo grupo central de Testemunho Anglicano: Iniciativa para o Evangelismo e Crescimento de Igreja, que diz o site “reúne anglicanos de todo o mundo para se comprometerem a fortalecer a evangelização nas comunidades, vendo igrejas crescer espiritualmente e numericamente na capacidade de envolver o conjunto da Criação de Deus com o amor de Cristo, e vendo o nome de Deus glorificado em cada experiência dia-a-dia.”

O Organizador do Núcleo do Grupo, Patrick Yu, Bispo de York para a Área de Scarborough e Bispo Auxiliar de Toronto, disse hoje, “desde o início [da iniciativa], os membros do núcleo central do grupo, nomeados a partir de todas as regiões da Comunhão, têm lutado para uma forma de animar e de oferecer recursos para o evangelismo, que é a primeira marca de vanguarda da missão.

“Por um lado, lutamos para definir o escopo do nosso mandato, com a ajuda do Conselho Consultivo Anglicano e seu Comitê Permanente, identificamos algumas prioridades: Discipulado, alcançando jovens e crianças, compartilhando notícias que incentivam e preocupações que convidam para a oração, com destaque para aqueles que ainda não chegaram, e a construção de uma base sólida de recursos de Evangelismo e Crescimento da Igreja a partir de uma perspectiva anglicana.

“Por outro lado, nós nos esforçamos para encontrar os meios mais eficazes para cumprir esse mandato. Para este fim, começou o ‘Testemunha 6.7’, um boletim de notícias que pode ser acessado ​​principalmente on line, nós começamos uma comunidade no Facebook, ‘Anglican Witness’, e nós temos um link no site do Escritório da Comunhão Anglicana”.

O site é o mais recente em recursos do núcleo central do grupo para ajudar as pessoas ao redor do mundo anglicano. O Bispo Yu salientou que ter um site separado não desconecta evangelismo e crescimento da igreja das outras marcas da missão. Pelo contrário, reflete a “Potencialmente vasta quantidade de informações e links que esta marca só irá envolver.”

O Diretor de Missão do Escritório da Comunhão Anglicana disse: “Este é um desenvolvimento interessante e eu gostaria de convidar os anglicanos e episcopais em todos os lugares para recomendar os recursos que existem lá no site, para além deste site, mantendo assim esta ferramenta atualizada e relevante para todos.”

“Sem dúvida, há muitos anglicanos/episcopais que não têm acesso à internet, mas também sabemos que a acessibilidade a internet e mídia social está crescendo, mesmo em remotas partes do mundo.”

 

Fonte: www.anglicannews.org



Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3:20

 

Está chegando ao fim o período determinado pela ONU para que os países atendam as Oito Metas do Milênio. Com isso, a 58ª Reunião do Status da Mulher das Nações Unidas, está discutindo o levantamento do que já foi atingido até o momento e o que ainda está por ser feito. O consenso é de que não será possível atingirmos as metas. Com isso, as mulheres ecumênicas estão reunidas com o objetivo de oferecer aos embaixadores da ONU temas que deverão ser incluídos na agenda das decisões futuras.

Uma porta entreaberta no altar, na celebração de abertura, chamou a atenção das participantes do Encontro de Mulheres Ecumênicas nas Nações Unidas, que neste ano ressalta “A Fé e a questão de Gênero na igreja tendo como base a agenda da ONU”. A reflexão do dia estava centrada nas portas que ainda estão fechadas para as mulheres. E na nossa responsabilidade em procurar abrir essas portas, para que todas possam entrar com gratidão e cânticos de louvores a Deus, conforme palavras do Salmo 100, versículo 4.

A sul africana e Diretora Executiva para Mulher da ONU, Phumzile Mlambo-Ngcuka, ao dar as boas vindas ao nosso grupo, falou da importância em nos comprometermos em valorizar a mulher e colocá-la como prioridade em todos os nossos projetos, tendo em vista que o fortalecimento das mulheres reduzirá a pobreza no mundo, promoverá a paz, além de fortalecer a educação e a saúde das crianças. Grandes passos ainda precisam ser dados em direção aos direitos das mulheres. Só as mulheres poderão abrir os caminhos para outras mulheres, porque a maioria dos homens se retrai e fica em silêncio, e um bom homem em silêncio é um homem violento, pois não vai em direção a mudar a situação das mulheres afetadas pela violência e miséria.

Na realidade ainda precisa ser aprofundado o levantamento do que aconteceu nessa década em direção ao desenvolvimento, em especial quanto a questão de gênero. Ainda precisamos aprender com boas práticas que tem acontecido em igrejas e organismos sociais. A vulnerabilidade da mulher e a justiça de gênero são temas que precisam entrar na pauta das igrejas, organismos sociais e governos.

Esse é um momento histórico. Em 2015 serão adotadas novas metas e estamos avaliando o que fizemos e o que ainda tem por ser feito. O positivo dos MDGs é que o mundo esteve com um objetivo comum, o desenvolvimento de todas as nações. E a prioridade dessa reunião é estabelecer novas metas, tendo a mulher como o foco principal. Assim, as Mulheres Ecumênicas estão de acordo que as novas metas devem conter:

O fim da Pobreza e da Fome – ainda tem muito o que ser feito para que esses objetivos sejam atingidos;

Igualdade de Gênero – homens e mulheres precisam que ter acessos iguais a educação, ao trabalho e nas tomadas de decisões. Acesso a oportunidades, dando condições das mulheres serem autossuficientes. Ter influência nos processos decisórios;

Saúde – Muito já foi feito em direção a melhores condições de saúde, mas é preciso assegurar melhores condições de saúde para mulheres e meninas, especialmente na saúde sexual e reprodutiva;

O fim da Violência contra Mulheres e Meninas – esse tema ainda é um grande desafio para os países ricos e pobres. Muito ainda precisa ser feito para o fim da violência de gênero. Não permitir que as crianças sejam dadas como esposas. Essa pode ser considerada uma das maiores violências contra as meninas.

Cabe a cada uma de nós oferecer nossos esforços para acolher e lutar em favor das mulheres em nossas nações. Como diz o hino cantado no final do culto de abertura do encontro: Aqui estou Senhor, eu ouvi o seu chamado. Estou disposta a colocar o seu povo no meu coração. (Here I am Lord).

Que a nossa querida IEAB possa se oferecer para abrir portas para as mulheres no nosso país. Que de norte a sul possamos juntas e juntos oferecer as mulheres brasileiras força e coragem para recriarem suas vidas e reconstruírem suas histórias.

 

Sandra Andrade

Coordenadora do SADD

 

Fonte: www.ieab.org.br

 

delegadas.jpg



Uma coletiva de imprensa, nesta segunda-feira, 17, no Vaticano, apresentou uma nova iniciativa das confissões religiosas para erradicar a escravidão moderna e o tráfico de seres humanos. O acordo sem precedentes inaugura o Global Freedom Network, que tem como parceira principal a Walk Free Foundation.

O memorando de entendimento e a declaração comum, que institui o acordo, contém quatro assinaturas: o representante do Papa Francisco, chanceler das Pontifícias Academias das Ciências e Ciências Sociais, Dom  Marcelo Sánchez; o representante do Grande Imã de Al-Azhar, Egito, Dr. Mahmoud Azab; o representante do arcebispado anglicano de Canterbury, Reverendo Sir David John Moxon e por parte da Walk Free Foundation, Andrew Forrest.

A declaração comum evidencia a violenta capacidade destrutiva da escravidão moderna e do tráfico de seres humanos e convida outras igrejas cristãs e confissões religiosas do mundo a intervir.

“A escravidão moderna e o tráfico de seres humanos são um crime contra a humanidade. A exploração física, econômica e sexual de homens, mulheres e crianças condena 30 milhões de pessoas à humilhação e à degradação. A cada dia, que continuamos a tolerar esta situação, violamos a nossa humanidade comum e ofendemos a consciência de todos os povos”, lê-se na declaração comum assinada.

O acordo reitera que deve ser cessada toda forma de indiferença em relação às vítimas de exploração. Dessa forma, convida todos os fiéis e seus líderes, todos os governos e pessoas de boa vontade a apoiarem a iniciativa do acordo que visa combater essas problemáticas.

Na declaração, há ainda o agradecimento a todos aqueles que já estão empenhados nessa batalha. Apesar dos esforços de tantas pessoas em tantos países, recorda-se que esta é uma problemática que continua a crescer, de forma que o acordo pretende ser um encorajamento a mais em favor da liberdade dos oprimidos.

Mecanismos

O acordo vai fazer uso dos instrumentos da fé: a oração, o jejum e a caridade. Haverá um dia de oração pelas vítimas e pela sua liberdade. Informa-se que todos os fiéis e pessoas de boa vontade serão convidados a meditar e a agir sobre essa questão.

Nesse primeiro ano, todas as confissões religiosas, bem como líderes políticos e grandes empresas, serão convidados a promover uma fiscalização, a fim de garantir que suas cadeias de suprimentos e investimentos excluam formas de escravidão moderna e, se for o caso, adotem medidas corretivas.

Também estão inclusos projetos de mobilização por parte da juventude para erradicar essa problemática, além da conscientização, por parte das famílias, escolas, universidades e instituições, sobre o que é a escravidão moderna e o tráfico humano bem como as formas de denunciá-los.

O G20 também será convidado a condenar a escravidão moderna e o tráfico de seres humanos e a adotar uma iniciativa contra essas problemáticas, além de apoiar o já mencionado Fundo Global.

“Este acordo marca um início e uma promessa – as vítimas da escravidão moderna e do tráfico de seres humanos não serão esquecidos ou ignorados: todos conhecerão a sua história. Caminharemos com eles rumo à liberdade”, finaliza a declaração conjunta.

O Global Freedom Network é uma instituição aberta e outros líderes religiosos serão convidados a aderir a esta iniciativa e apoiá-la.

 

Fonte: www.cebi.org.br



anglican_alliance.jpg

A Aliança Anglicana está  muito empenhada, junto com outras organizações, nesta campanha chamada Exposed - contra a corrupção no mundo, pela transparência e ética na política e economias. Aqui no Brasil um grupo de evangélicos está liderando a campanha.

 

Como você pode participar:

1. Envolver-se na campanha

2. Assinar o apelo global

3. Desenvolver debates e eventos relacionados a isso

4. Unir-se em vigília e oração, especialmente entre os dias 14 a 20 de Outubro.

 

Há material disponível em português. Clique abaixo e veja este link com mais informações:

 

 

exposed2013_portlr.pdf

guia-de-vigilia-2013_2014.pdf



anglican_alliance.jpg

Junte-se ao debate que será realizado com o Arcebispo Bernard (Burundi), bispo primaz Maurício (Brasil) e Mark Malloch-Brown. Você pode entrar no debate e compartilhar o mundo que você deseja no debate on-line na próxima semana.

O Webnário será uma oportunidade para você escutar lideranças anglicanas e propor suas perspectivas na discussão sobre os novos objetivos para o desenvolvimento mundial depois de 2015. Onde quer que você esteja no mundo você pode logar no debate on line: escreva para anglicanalliance@aco.org para maiores detalhes e clique neste link para se registrar para participar:

 

http://view6.workcast.net/?pak=6529615936716055

 

Os dois bispos de Burundi e Brasil estarão juntos com Mark Mallacho-Brown, ex-Secretário Geral Adjunto das Nações Unidas e ex-Ministro de África em Inglaterra.

 bernard_burundi.jpg mauricio_brasil4.jpg

O debate on-line será por uma hora, na próxima Quarta-Feira, 4 de setembro às 6h da manhã em Brasília-DF/Brasil, 10h da manhã em Londres/Inglaterra e 11h da manhã em Burundi. Você poderá enviar suas questões durante o debate para nossos painelistas responderem.

A Aliança Anglicana está mediando esse debate neste momento quando os líderes mundiais se preparam para assumir os novos objetivos para o desenvolvimento mundial que substituirão os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio após 2015. A Aliança já participou de discussões sobre o caminho futuro do desenvolvimento mundial através da nossa presença na discussão sobre “O mundo que queremos”, feito pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Centenas de anglicanas/os no mundo já votaram on line para as novas prioridades. O PNUD sublinhou o trabalho inovador da Igreja de Bangladesh que oportunizou a mulheres do campo uma palavra no debate global.

A participação no debate na próxima Quarta-Feira é aberto a todas as pessoas onde quer que estejam no mundo. Você poderá acessar o debate através de seu computador: você poderá ver os membros do painel, escutar o que eles tem a dizer e enviar questões e comentários para os painelistas responderem. Você também poderá ver algumas das questões vindas de outras partes do mundo.

Se você ainda não disse sua palavra sobre O Mundo Que Você Deseja, faça-o agora:

 

http://www.myworld2015.org/?partner=alliance



    Conforme temos enfatizado, o cuidado com a criação de Deus é parte importante da COMPREENSÃO ANGLICANA DE MISSÃO. Também, esse tema está na pauta de outras igrejas cristãs, de outras religiões e em muitas organizações governamentais e não governamentais. Por isso, colocamos em destaque o link da CARTA DA TERRA  e compartilhamos outras informações do Boletim da Carta da Terra. Desejamos que cada vez mais, o cuidado com a criação de Deus, seja algo importante nas nossas ações diárias como homens e mulheres cristãs.

 

La película Educativa “El Trayecto del Universo” fue lanzada recientemente“El Trayecto del Universo” fue lanzado en una conferencia en la Universidad de Yale por sus autores Mary Evelyn Tucker y Brian Swimme. La conferencia incluyó presentaciones sobre Carta de la Tierra. Más información aquí.

 

Conferencia: “La Carta de la Tierra y el Desarrollo Sostenible en Tayikistán”

En abril se llevó a cabo una conferencia acerca de La Carta de la Tierra y el Desarrollo Sostenible” en Tayikistán Más información aquí.

 

Primera Conferencia Electrónica Juvenil celebrada exitosamente en abril

La primera Conferencia Electrónica Juvenil de Carta de la Tierra fue celebrada exitosamente el 14 de abril de 2011 con cerca de 100 participantes. Más información aquí.

 

Curso Electrónico: Transición hacia una Forma de Vida Sostenible con la Carta de la Tierra!

Curso Electrónico ‘Transición hacia una Forma de Vida Sostenible con la Carta de la Tierra!’ fue creado en colaboración entre Tread Lightly y la Secretaría Internacional de la Carta de la Tierra. Más información aquí.

 

Taller Regional para el Caribe sobre Educación para el Desarrollo Sostenible

La reunión “Evaluando el progreso y desarrollando capacidades en la Región Caribe” se llevó a cabo en el contexto de la Década de Educación para el Desarrollo Sostenible. Del 28 al 29 de abril, 2011, en Trinidad y Tobago. Más información aquí.

 

Secretaría Internacional de la Carta de la Tierra

Y el Centro Carta de la Tierra de Educación para el Desarrollo Sostenible

Email: info@earthcharter.org

www.earthcharter.org

www.cartadelatierra.org

www.chartedelaterre.org

La Iniciativa de la Carta de la Tierra y el Diseño de la Paloma (o “Logo”) son las marcas de Earth Charter Associates, Ltd. y son el sujeto del Registro Costarricense Nos. 181895, 181896, 181897 y 181958. Estas marcas de Earth Charter Associates, Ltd. también han sido registradas en muchos países en todo el mundo.



felipe2.jpg

Revdo Anselmo e seu neto Felipe(Acólito)

“Nada poderá nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor.” (Romanos 8.31 – 39)

        É com grande pesar e tristeza que comunicamos o falecimento, no dia 09 de setembro, do nosso querido irmão Rev. Côn. Anselmo Stein. Apesar da dor que todos sentimos, seus familiares, seus amigos e irmãos na fé, trazemos a memória e colocamos diante de Deus nossas ações de graças pela vida, ministério, testemunho e pela família do Reverendo Anselmo.

          Ele, juntamente com seus queridos, especialmente com a muito presente e atuante companhia da Dona Josina, sua esposa, serviu ao Reino de Deus e sua Igreja em diferentes comunidades e dioceses de nossa Província, realizando um trabalho perseverante, fiel e determinado, trabalho do qual a igreja colheu e colhe ainda muitos frutos.

          Sua última paróquia foi a de São Lucas, em Londrina, onde vivia, atuava e freqüentava dominicalmente, mesmo aposentado, juntamente com D. Josina, com o Carlos seu filho que também reside em Londrina, sua nora Denise e seu neto Felipe, que é acólito na comunidade.  Ali, nas diversas visitas pastorais e convívios que Deus nos permitiu experimentar, ouvimos suas histórias e seu testemunho sobre a vida e a missão da Igreja que ele tanto amou.

          Que seu testemunho, sua paixão pelo ministério e missão da Igreja possa entusiasmar a muitos outros, homens e mulheres, clérigos e leigos, a viverem sua fé e vida com a compreensão de que quando gastamos a vida a favor do Reino e ministério da Igreja, expressamos nossa verdadeira compreensão da vida que é dom de Deus e para Ele a “devolvemos”, aos poucos, dia a dia, ano após ano.

          Vamos sentir saudades, mas vamos estar juntos sempre como parte da “comunhão dos Santos e santas”.

        ”Nós te damos graças porque tu o colocaste em nosso meio, da sua família e dos seus amigos, para que todos nós o conhecêssemos  e o amássemos como nosso companheiro nesta peregrinação terrena”. Sabemos que Anselmo descansou no Senhor.

          Que Deus dê da sua fortaleza e conforto para Dona Josina e para todos os demais familiares é nosso desejo e oração.

Em Cristo, nosso Senhor Ressuscitado,

+Naudal

revdo-anselmo.jpg

Revdo.Anselmo, Sra.Josina(esposa) e seus Filhos

Eduardo, Luis, Carlos e Márcia

denise-2.jpg